CBJM na Escola Municipal Marlene Rondelli, na Vila Prudente

Em 22 de julho/2015, um dia depois do Prof Donizete ter tratado de "Democratização da Escola", na reunião de professores, Bárbara, Sofia e Mariana Manfredi conversaram com professores alunos de 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

O assunto? Como produzir comunicação na escola.

Como sempre, a palestra incluiu momento de 'por a mão na massa', ou melhor, de entender que se aprende, fazendo... Em pequenos grupinhos, todos vivenciaram a produção de pequenos programas de rádio 'ao vivo'.

O resultado foi tão animador que, breve, vamos receber visita desse pessoal bacana no CBJM.

Gostamos de ver que esse momento que passamos juntos ilustrou bem o que está publicado na página do facebook da EMEF Marlene Rondelli: "O Projeto Político Pedagógico visa criar espaços de escuta na escola, premitindo o diálogo que só acontece quando os interlocutores são vistos como sujeitos de direitos.Apostamos no fortalencimento do Protagonismo Infanto-Juvenil."

Cala-boca já morreu participa da formação StoryA em Digital Storytelling

O projeto Story Abroad tem por objetivo utilizar a metodologia Digital Storytelling como forma de aprendizagem e como forma de combate ao desemprego juvenil.

O Museu da Pessoa integra este projeto (assim como outras 8 instituições internacionais) e, por esse motivo, de 16 a 19 de julho de 2015 ofereceu um curso a jovens de todo o Brasil que passaram por alguma experiência no exterior, para que eles contassem e registrassem sua história.

Sofia, que em 2011 foi à Indonésia participar da Conferência TUNZA, pelo Cala-boca já morreu, fez parte desta formação, que ocorreu no Centro de Pesquisa e Formação do SESC em forma de 3 "círculos".

No primeiro círculo, as histórias foram compartilhadas com o grupo e algumas sugestões foram feitas para que a narração ficasse boa de ouvir. No segundo círculo, cada um escreveu o roteiro de sua história, que mais tarde seria gravada em vídeo. Por fim, no terceiro círculo, os vídeos já finalizados foram assistidos por todos. O processo de gravação e edição foi feito pelos próprios autores, que tiveram a liberdade de montar o vídeo da maneira que quisessem.

Mariana Kz, que como Sofia participa do projeto Cala-boca já morreu, mediou a formação junto com Carol Misorelli, que trabalha no Museu da Pessoa.

O vídeo da Sofia você confere abaixo!