É preciso escutar as crianças!

Na vida de verdade, criança vivencia, senão todas, a maioria das situações cotidianas dos adultos.
Novos grandes centros, por exemplo, quantas não são as que, desde os primeiras horas da manhã, acordam já no ritmo louco do cotidiano de suas famílias? Forçosamente, tal qual os grandes, levantam e enfrentam trânsito; não raro, são recebidas com mau humor e estupidez, por gente descontente, em creches, escolas ou na casa de quem vai ficar com elas até que alguém as busque, depois do expediente de trabalho.

Além de tentar entender o universo infantil, através de suas brincadeiras e desenhos, é possível compreender a criança a partir do que elas próprias dizem, pois também dispõem, como os adultos, dos recursos da fala para manifestar o que sentem, pensam e sonham...

Com essa intenção, estamos realizando o Projeto Jaê - criando a São Paulo que a gente quer!

O que dizem sobre transporte, educação, lazer, moradia, saúde - áreas da vida real das grandes cidades, que conhecem muito bem?

Quais são as suas sugestões para que a cidade seja justa e solidária para com elas também?

Nenhum comentário:

Postar um comentário