Relato-presente de Jefferson Santana para o Cala-boca já morreu!


Hoje tive o prazer de viver um belo dia no meu trabalho como professor: acompanhei, na prática, a realização e produção de um evento na escola. Jovens de 12 a 16 anos prepararam a Conferência Escolar sobre Escolas Sustentáveis, uma proposta do MEC e da Secretária de Educação/SP.

Juntos, e de forma coletiva, fizemos a produção deste evento que mobiliza toda a Escola Municipal Anna Lucy Corrozo Latorre, em Osasco/SP, onde sou professor de filosofia. 

Começamos o dia às 8 horas da manhã, com cerca de 200 jovens que se auto- convocaram para se reunir no pátio, com a intenção de conversar sobre como seria o trabalho. Tivemos uma conversa um tanto tumultuada, devido a fatos  como este de nunca ter acontecido por lá anteriormente.

“Estudo aqui desde a 5º série do ensino fundamental e nunca vi acontecer nada como esse evento antes”, disse um aluno do 2º ano do ensino médio, ao refletir sobre como havia sido dia.

Cada aluno integrou um grupo de trabalho diferente: músicas, composições, fotografia, equipamentos, produção da conferência, teatro, atividades físicas etc.

Todo o processo desse evento, a meu ver, foi muito rico.


Mais uma vez, parabéns Projeto Cala-boca já morreu pelos 18 anos de vida, são todos esse anos juntos de inquietações, incômodos e alegria que me motivam a continuar dentro de uma instituição rígida como a escola desenvolvendo atividades tão interessantes como estas.

Pensando no direito à comunicação e buscando garantir espaços para uma educação que visa sempre a constituição da autonomia dos sujeitxs é que desenvolvo essa atividade extremamente satisfatória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário