Educomunicação e questões ambientais

Vai ficando mais evidente que escrever é escrever-se, isto é, é tornar público de que lado se está, assim como falar no rádio é aprender a se responsabilizar pelas próprias palavras. 
E quais são as nossas próprias palavras num tempo marcado por tantas ideias-lixo que tentam nos tornar apenas objetos em favor de valores de mercado, que nos levam a reproduzir um discurso que nos aliena de nós mesmos?
Neste momento em que o Projeto Cala-boca já morreu encerra a fase piloto do Rádio Ambiente 21, partilho com vocês um bate papo antigo, promovido pelo Educarede, que retoma alguns pontos importantes que destacamos sobre Educomunicação no encontro de formação do Programa Juventudes/ SESC SP, no dia 23 de outubro/2012.
Grácia Lopes Lima


Nenhum comentário:

Postar um comentário