Ondas Paranóicas no Cala-boca já morreu



A partir deste ano de 2002, a Oficina de Rádio Ondas Paranóicas, criação e coordenação de Edson Fragoaz e Grácia Lopes Lima, desenvolvida até o ano de 1998,  no CAPS Itapeva, se desloca da instituição e passa a acontecer aqui no Cala-boca já morreu, situado na Rua General MacArthur, Jaguaré.

Nas fotos abaixo estão registradas a cobertura de alguns jogos da Copa da Inclusão