Parceiros e Viabilizadores

Monografia sobre o CBJM na UNB


COMUNICAÇÃO, EDUCAÇÃO E MOBILIZAÇÃO SOCIAL - a experiência do projeto “Cala-boca já morreu! – porque nós também temos o que dizer”

Monografia de conclusão do curso de Comunicação, apresentada por Aline Falco Reis Fernandes, sob orientação da Professora Tânia Siqueira Montoro, apresentada pela Faculdade de Comunicação da UNB, em 2002

Objetivos da autora 
  • demonstrar como um meio de comunicação — nesse caso, o rádio —dentro de uma proposta de Educomunicação, é utilizado pelo projeto Cala-boca já morreu! – porque nós também temos o que dizer, para propiciar uma construção diferenciada do conhecimento e da cidadania das crianças e adolescentes. 
  • demonstrar a dimensão dos processos de transformação social e de ensino/aprendizagem existentes no Projeto. 

Estrutura da monografia
  • Capítulo 1: interface entre as ciências da Comunicação e da Educação. 
  • Capítulo 2: apresentação do Projeto Cala-boca já morreu! – porque nós também temos o que dizer, objeto de nossa análise, e o referencial metodológico de análise do projeto. 
  • Capítulo 3: descrição da maneira pela qual o projeto se apropria do rádio, transformando-o em elemento de educação de crianças e adolescentes. 
  • Capítulo 4: identificação dos recursos estratégicos e o caráter mobilizador do Projeto.
  • Capítulo 5: Considerações finais sobre a pesquisa realizada. 
O trabalho, na íntegra, está disponível neste link

Ondas Paranóicas no Cala-boca já morreu



A partir deste ano de 2002, a Oficina de Rádio Ondas Paranóicas, criação e coordenação de Edson Fragoaz e Grácia Lopes Lima, desenvolvida até o ano de 1998,  no CAPS Itapeva, se desloca da instituição e passa a acontecer aqui no Cala-boca já morreu, situado na Rua General MacArthur, Jaguaré.

Nas fotos abaixo estão registradas a cobertura de alguns jogos da Copa da Inclusão